fbpx

Arroz irrigado com energia solar garante futuros investimentos

Usina solar possui 107 módulos 

Conforme o agronegócio implementa inovações e tecnologias em busca da sustentabilidade no campo, a utilização da energia solar nas propriedades rurais tem aumentado a cada ano. Nesta época, a colheita do arroz avança no Rio Grande do Sul, onde o segmento representa mais de 70% da produção nacional, a família Müller, que possui um arrozal de 80 hectares no interior de Agudo, investiu em uma usina de energia fotovoltaica para reduzir os custos da produção do grão, principalmente ligados à energia elétrica, e aumentar a lucratividade.

Eduardo e família. Foto: Arquivo Pessoal

A usina solar na propriedade rural está em funcionamento desde novembro de 2019. No projeto, de responsabilidade da Solled Energia, a economia na conta de luz é de mais de R$ 2,2 mil por mês. Quem conta a história de energia da família Müller é o produtor Eduardo Augusto Müller, 31 anos, que fala sobre o impacto causado no setor pelo aumento do valor da conta de luz nos últimos anos, em que a família sentiu a necessidade de buscar outras alternativas econômicas.

A aquisição dos painéis solares foi por meio de financiamento, em que parte da economia ainda tem sido utilizada para o pagamento do investimento. Entretanto, para Eduardo, mesmo assim, o valor pago pelo crédito é menor que o custo de energia elétrica anterior. “À medida que o investimento for pago com toda certeza poderemos investir dentro de nossa propriedade, melhorando o sistema produtivo e assim tentar produzir mais”. Além disso, a família acredita que, sem culpa de impactar nos custos, poderá usar equipamentos elétricos com mais frequência e ter mais conforto com o uso do ar condicionado na moradia.

Propriedade da família Müller em Agudo/RS

Com 107 módulos e potência de 36,38 kWp, a usina solar está gerando energia conforme planejado no projeto e atende a demanda de uso de energia elétrica da propriedade. “Estamos plenamente satisfeitos com o funcionamento e desempenho da nossa usina e com o suporte e atendimento da Solled”. Sobre a importância da energia solar para a cultura arrozeira, Eduardo destaca que a energia elétrica tem papel importante dentro do cultivo do arroz irrigado. “É utilizado para bombeamento de água para irrigar a lavoura e no processo de limpeza, armazenagem e secagem do arroz após a colheita”.

Setor rural – Conforme os números da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSolar), o setor rural representa 7% do número de sistemas solares e 13,1% da potência instalada em território brasileiro. “O agronegócio é o terceiro maior investidor em energia solar. Além da economia nas contas de luz, o setor fotovoltaico permite que o produtor invista em outros segmentos. Sem esquecer que é uma fonte de energia limpa, renovável, sem ruídos e não poluente, que vai ao encontro da preservação do meio ambiente”, complementa a diretora da Solled Energia e coordenadora regional da ABSolar no Rio Grande do Sul, Mara Schwengber.

Compartilhar:

Faça uma simulação