fbpx

Live aborda crescimento da energia solar e dos carros elétricos nos próximos anos

A energia solar e os carros elétricos são tendências mundiais em inovação e sustentabilidade. Para tratar sobre o assunto, uma live transmitida pelas redes sociais na quarta-feira, 25, contou com a participação do proprietário da FuelTech, de Porto Alegre (RS), e CEO da unidade nos Estados Unidos, Anderson Dick, e do fundador da iCities, de Curitiba (PR), e organizador da Smart City Expo Curitiba, Beto Marcelino. A mediação do encontro virtual ficou a cargo da diretora da Solled Energia, de Santa Cruz do Sul (RS), e coordenadora estadual da Associação Brasileira de Energia Solar (ABSolar), Mara Schwengber.

Durante a live, os profissionais falaram sobre as suas experiências, novidades e opiniões acerca da energia solar e dos veículos elétricos. Os principais assuntos foram relacionados ao crescimento dos mercados nacional e internacional, performance de veículos elétricos, baterias para armazenamento da energia, custos elevados, diferenças entre veículo a combustão e o elétrico, projetos em andamento – como a produção de um carro elétrico híbrido -, parceria entre grandes empresas, mobilidade elétrica e inteligente, postos de carregamento elétrico, entre outros. “São assuntos que interessam muito, pois estão em crescimento no mundo todo. Cada vez mais a energia solar e os carros elétricos vão fazer parte do nosso cotidiano”, frisou Mara.

Na ocasião, Dick falou que a parte da eletrificação é uma divisão muito importante para o futuro. “Tudo na verdade vai acabar indo para este lado dos automóveis elétricos ou, no mínimo, uma integração muito forte”, destacou. O CEO ressaltou sobre crescimento da energia solar e da incorporação dos sistemas de baterias dentro das residências nos Estados Unidos. “Tem em torno de 10 mil empresas no ramo de energia solar, que empregam em torno de 250 mil trabalhadores. 3% da energia gerada, hoje, nos Estados Unidos é proveniente de painéis solares”, contou. Além disso, ele citou a Califórnia como o estado detentor destes mercados, que incentiva através dos créditos fiscais a aquisição de carros elétricos e sistemas solares.

Conforme Mara Schwengber, o modelo da Califórnia está sempre presente nos eventos do setor no Brasil. “A gente tem tratado como um modelo a ser seguido pela legislação brasileira, que está em processo de mudança, de revisão de normativa, de projeto de lei”, salientou. Ela ainda aproveitou o momento para pontuar o preço das baterias, que é muito caro no mundo inteiro. “O crescimento da energia renovável para os próximos anos é muito grande e as baterias irão fazer a diferença”.

Sobre este mesmo assunto, Beto Marcelino destacou que, com o tempo, os preços das baterias irão diminuir. “Acredito que cada vez mais com o uso de novos elementos químicos que vão ser utilizados os preços devem cair. O consumidor médio, que não compra ainda o carro pelo valor, a partir do momento que começar a ter uma escala de compra, de consumo, provavelmente, estas baterias vão ter o custo reduzido, reduzindo o valor do carro automaticamente”. Ele ainda falou sobre as pesquisas e a utilização de baterias recicláveis, uma prática mais sustentável. “Todo mundo ganha quando a ciência e a tecnologia se unem em prol desta inovação para que gente possa de fato ter muito mais veículos elétricos. Quem agradece ainda mais é a natureza”, concluiu Marcelino. Quem quiser assistir o conteúdo completo pode acessar em https://youtu.be/TaJ2xIEb3O8.

Compartilhar:

Faça uma simulação