fbpx

Módulos de energia solar: modelos

Os módulos de energia solar absorvem a radiação solar e proporcionam economia para residências e empresas que optam por esta solução altamente econômica para a produção de energia fotovoltaica.

Para gerar eletricidade, os módulos fotovoltaicos, também chamados de painéis solares, coletam a luz solar e a convertem em eletricidade. O efeito fotovoltaico é gerado pelas 36 a 72 células solares do módulo solar, a maioria das quais à base de silício.

No post de hoje, falaremos tudo sobre os modelos de módulos de energia solar.

Continue a leitura!

O que são módulos de energia solar?

Os módulos fotovoltaicos de um sistema de energia solar são os componentes mais essenciais, pois cabe a eles coletar a luz solar e convertê-la em energia que pode ser usada em residências, empresas ou fábricas.

É importante ter em mente que as células fotovoltaicas que compõem cada módulo são as responsáveis pelo processo de conversão.

Os módulos de energia solar, também conhecidos como painéis solares, devem ser instalados de forma contundente, por profissionais qualificados, em estruturas resistentes e devidamente analisadas. Isso é necessário para garantir um bom desempenho energético e segurança para quem utiliza esse imóvel.

O que devo analisar para escolher o melhor modelo?

Na hora de selecionar o modelo do módulo solar, alguns elementos são essenciais e decisivos. E nunca se pode exagerar o quanto é essencial trabalhar com um profissional treinado e experiente.

Certificado Inmetro e IEC61215

Se não houver no mercado produtos suficientes para atender a demanda por sistemas solares fotovoltaicos, algumas empresas acabam instalando módulos solares de qualidade questionável pela dificuldade de obtê-los rapidamente.

Mas por que isso é um problema se o módulo foi certificado pelo INMETRO? Ouvimos muito essa frase, e ela sempre levanta dúvidas em nossas mentes.

Infelizmente, a certificação do INMETRO é insuficiente para garantir que a instalação de um sistema fotovoltaico atenda aos padrões de qualidade e segurança necessários, pois o único teste realizado pelo INMETRO (o Flash Test) mede essencialmente a potência do módulo solar.

O padrão IEC 61215 é o padrão mundial para módulos fotovoltaicos e exige que o módulo passe por uma série de 18 testes para ser certificado.

Tamanho e potência do módulo fotovoltaico

O equipamento pode variar em termos de tamanho e quantidade de energia que possui, dependendo dos requisitos do sistema.

Por exemplo, existem módulos solares capazes de produzir 440 watts de potência.

Os mais comuns têm tipicamente 2 metros quadrados de área e pesam entre 18 e 20 quilos cada. *Seu tamanho e peso médios

Garantia dos equipamentos

Para obter o máximo de um sistema fotovoltaico, você precisa considerar mais do que apenas o custo de cada componente individual. Isso porque a confirmação da garantia do equipamento é uma etapa essencial.

Como resultado, a documentação técnica e as especificações funcionais dos dispositivos devem ser cuidadosamente examinadas.

A maioria dos painéis solares pode produzir até 80% de sua energia original após 25 anos de uso regular.

Por isso, é imprescindível examinar minuciosamente a garantia, principalmente do ponto de vista da proteção ao consumidor, visto que os equipamentos podem sofrer falhas de desempenho, por exemplo. Sem esquecer de manter a manutenção dos seus módulos em dia.

Tolerância negativa ou positiva

A tolerância negativa ou positiva é o que o produtor do módulo solar chama de “margem de erro”.

Além disso, o cenário ideal é aquele em que esse número não ultrapasse 5%. Graças a isso, a eficácia de um sistema de energia solar será melhorada.

As variações de preço do módulo fotovoltaico

Para não se surpreender com os números, é fundamental planejar bem antes de fazer qualquer investimento em um sistema fotovoltaico, tanto em termos de tamanho do sistema quanto em termos de viabilidade econômico-financeira.

Na maioria das vezes, os sistemas fotovoltaicos podem ser instalados sem o envolvimento de órgãos governamentais. Como resultado, o investimento pode ser dividido em quatro categorias principais: instalação, inversor, painéis solares e outros materiais.

Os custos de bateria devem ser levados em consideração para instalações fora da rede, ou seja, aquelas que não estão conectadas à rede – sistemas off grid.

Principais modelos de módulos de energia solar

Existem muitas variações de módulos solares disponíveis hoje em dia!

Existem várias distinções sutis, mas discerníveis, entre as características gerais de cada classe.

Portanto, é melhor adiar o julgamento de indivíduos treinados ou empresas especializadas na área, pois são mais capazes de calibrar o nível de serviço fornecido por cada opção aos requisitos do cliente.

Por outro lado, é muito importante que você conheça (e também compreenda!) sobre todas as diferentes variedades para que possa tomar a decisão mais adequada para o projeto fotovoltaico em que está trabalhando.

Módulos monocristalinos

Eles são facilmente reconhecíveis por causa de sua cor uniforme.

Esse tipo de módulo de energia solar é conhecido por serem mais eficiente que os policristalinos, mas seu preço é mais alto do que policristalinos. Como resultado, tem uma vida útil de mais de 30 anos.

O processo de fabricação deste painel é o que o torna mais eficiente que o anterior. As pastilhas de silício individuais são cortadas de um único cristal de silício ultrapuro. Depois disso, eles passam por um processo que os transforma em células solares.

Com todo o respeito à sua eficiência, esse processo resulta no desperdício de uma quantidade significativa de silício.

Módulos policristalinos

Na mesma época, surgiu uma nova tecnologia conhecida como policristalino, também conhecido como polissilício (p-Si) e silício multicristalino (mc-Si).

O silício é empregado na produção de mono e policristalino, sendo a principal distinção entre as duas tecnologias o processo de fundição aplicado aos cristais de silício.

A criação de numerosos cristais é incentivada pelo processo policristalino, que envolve a fusão de cristais de silício para formar um bloco (daí o nome policristalino).

O método é comparável ao utilizado para gerar módulos monocristalinos, mas resulta em um produto mais simples de fabricar.

Por causa disso, o custo dessa tecnologia pode ser ligeiramente reduzido e a eficiência também pode ser aumentada para algo entre 14 e 20 por cento, apesar do fato de a pureza do polissilício usado ser menor.

Outra preocupação é a quantidade de espaço!

Você gerará menos watts por hora por m2, o que significa que precisará de uma área maior de módulos para gerar o mesmo número de Watts/m2 que, por exemplo, a tecnologia monocristalina.

Filme fino (H3)

Um dos avanços do mercado de energia solar fotovoltaica é o módulo de energia filme fino, que converte a luz solar diretamente em eletricidade.

Ele foi desenvolvido na década de 1990, quando os fabricantes de painéis solares procuravam uma alternativa mais barata aos tradicionais painéis de silício cristalino.

Muitos tipos de painéis de filme fino foram desenvolvidos desde então usando diferentes semicondutores, mas nenhum foi tão eficiente na produção de eletricidade quanto as células de silício cristalino que foram pioneiras nas décadas de 1960 e 1970.

Vidro, plástico ou metal podem ser usados como substrato para módulos de energia filme fino. Esses módulos de energia convertem a luz solar em energia elétrica depositando no substrato elementos químicos que, ao entrarem em contato com os fótons de luz, criam o efeito fotovoltaico.

Agora que você entendeu o que são os modelos de módulos de energia solar, entre em contato com a Solled Energia e adquira o melhor serviço de energia solar para o seu negócio!

Compartilhar:

Faça uma simulação