fbpx

O que significa consumo instantâneo na geração própria de energia?

O sistema de energia solar fotovoltaica converte a energia do sol em energia elétrica compatível com os eletrodomésticos, eletrônicos, máquinas, etc. É uma jogada financeira inteligente que está se tornando cada vez mais popular entre os brasileiros.

Mas, surgem algumas dúvidas a respeito de alguns termos relacionados, como “consumo instantâneo” para as pessoas que entraram recentemente no universo da energia solar. Compreender esse termo e outros relacionados podem ajudar a esclarecer mal-entendidos

Então, para ajudar você a entender o que é o consumo instantâneo, preparamos um artigo completo sobre o assunto. Vem com a gente!

O que é energia solar fotovoltaica?

O efeito fotovoltaico é o processo de conversão da radiação solar em eletricidade usando materiais semicondutores.

O francês Edmond Becquerel em 1830, descobriu que quando as placas metálicas eram imersas em um eletrólito (solução condutora de eletricidade) elas produziam uma diferença de potencial que aumentava com a incidência da luz solar

Aliás, as células solares ou fotovoltaicas são os materiais usados ​​para criar esse efeito. E, o silício é a principal matéria-prima das células solares.

Muitos estudos têm sido feitos para desenvolver células duradouras e eficientes, entre esses materiais estão as células de filme fino de telureto de cádmio, células de heterojunção (HTJ) e células de arseneto de gálio (GA).

Os sistemas fotovoltaicos podem ser classificados de acordo com o método de distribuição de energia elétrica, e isso pode ser feito de várias maneiras como os Sistemas Isolados (off grid) e Sistemas Conectados à Rede (on grid).

Panorama mundial da energia solar fotovoltaica

À medida que a demanda por energia limpa cresce em todo o mundo, espera-se que a energia solar fotovoltaica seja usada por cada vez mais pessoas.

Existem muitos fatores que aceleraram esse rápido crescimento, incluindo custos mais baixos para equipamentos necessários para produzir essa energia.

Há também o aumento do investimento dos setores públicos e privados, bem como da busca contínua por novas formas de geração de energia devido ao aumento do custo da eletricidade.

Energia solar fotovoltaica no Brasil

Quando o assunto é geração de energia solar, o Brasil tem muito potencial, especialmente, na energia solar já que a maior parte do território brasileiro está localizada perto da linha do equador, o que significa que os raios do sol brilham em média de cinco a oito horas por dia anualmente.

A criação da Resolução Normativa – REN nº. 482, de 17 de abril de 2012, que estabeleceu as condições gerais de acesso da micro e minigeração distribuída aos sistemas de distribuição de energia elétrica, e criou o correspondente sistema de compensação de energia elétrica, foi um fator preponderante no crescimento da energia solar fotovoltaica no Brasil no ano de 2012.

Além disso, a Bloomberg New Energy Finance prevê que a energia solar fotovoltaica representará 32% da matriz energética do Brasil até 2040.

Energia solar: vantagens e desvantagens

A energia solar fotovoltaica apresenta vantagens e desvantagens dependendo de como é utilizada, apesar de ser uma energia limpa.

A seguir estão os principais benefícios da energia solar:

  • Ambientalmente amigável porque o produto final de energia é não poluente
  • Em termos de custo, não requer combustível ou transporte;
  • Não utiliza partes móveis, o que facilita o uso em locais remotos;
  • pode ser ampliando adicionando módulos.

As desvantagens da energia solar são:

  • O investimento inicial é elevado, o que pode ser um impeditivo;
  • Normalmente mesmo que você gere sua própria energia, você ainda pode estar dependente da empresa de energia elétrica pública da sua cidade.

Mas, o que é o consumo instantâneo?

O consumo instantâneo refere-se à quantidade de energia que você usa imediatamente. Seus dispositivos eletrônicos, como sua televisão, computador e ar condicionado, são exemplos disso. A concessionária não tem controle sobre isso, além de que o próprio sistema fotovoltaico gera toda a energia necessária para o consumo instantâneo.

O que é a energia injetada? 

A energia injetada é a energia que não tem envolvimento e uso durante o consumo instantâneo.

Em outras palavras, uma energia que vai além do que você necessitava foi gerada pela sua usina de energia, o que resulta em uma injeção de energia na concessionária de energia elétrica pública da sua cidade, gerando créditos. Você tem até cinco anos para fazer uso desses créditos.

Total da energia gerada pelo seu sistema fotovoltaico

Os dados de monitoramento do sistema podem mostrar quanta energia seu sistema está gerando a qualquer momento. O consumo instantâneo e a energia injetada são somados para chegar à geração total.

Aliás, o consumo instantâneo não passa pelo relógio do medidor, portanto, a informação sobre o consumo instantâneo não é exibida em sua conta de luz.

Por que o sistema de fotovoltaico reduz a conta de luz?

O alto custo da energia é atribuído principalmente à prevalência de dispositivos projetados para consumo instantâneo. A tarifa é reduzida significativamente porque os custos do consumo que iriam para a tarifa são cobertos pelos sistemas fotovoltaicos.

Portanto, para residências e negócios que têm muitos aparelhos elétricos funcionando, um gerador solar geralmente é benéfico para redução de gastos com a conta de energia.

E o resto do consumo de energia?

O excedente de energia gerada pelo sistema é devolvido à concessionária de sua região, que a converte em créditos de energia solar.

Sua conta de luz terá um desconto automaticamente quando você utilizar esses créditos, mas você deve usar esses créditos em até 60 meses, a partir do dia em que foram gerados.

O excesso de energia de um sistema fotovoltaico pode ser explicado em maior profundidade aqui.

A energia solar é gerada continuamente ao longo do dia. A eletricidade ainda está sendo usada à noite, embora a energia solar não esteja mais sendo absorvida. O relógio do distribuidor de luz mede esse consumo.

Dessa forma, se você tiver energia solar em excesso no final do mês, poderá deduzir da conta de energia a quantidade de kWh que sua propriedade utilizou.

Como funciona a transferência de créditos solares?

Segundo as regulamentações do mercado de energia, somente consumidores cativos podem fazer parte do sistema de crédito solar.

Um bom número de proprietários de um sistema de energia solar é considerado cativa, pois possui relação contratual com concessionária de fornecimento de energia.

Que tipo de economia os créditos solares geram?

Aqueles que possuem algum sistema de energia solar conseguem economizar muito dinheiro usando créditos de energia solar.

Aqui está como você faz isso:

ICMS

Assim como na energia solar, o desconto do ICMS será aplicado sobre a quantidade total de energia elétrica gerada por uma fonte limpa como o sol.

A microgeração (menor ou igual a 100 KW) e a minigeração são abrangidas por esta regra (entre 100 KW e 1 MW). Se você não tiver certeza, verifique sua conta de eletricidade para ver quantos kWh você usa a cada mês.

Esse desconto pode ser aplicado na conta de energia do mês atual ou em outra unidade do mesmo grupo de proprietários, e pode cobrir a energia usada nos meses anteriores, bem como o uso do mês atual.

Nos próximos 20 anos, você economizará dinheiro em sua conta de eletricidade graças à energia solar na qual investiu hoje.

Pis e Cofins

Os tributos que incidem no faturamento ou na receita são chamados de PIS/Cofins. As margens de lucro presumidas da Cofins e do PIS são de 3% e 0,65%, respectivamente. No regime não cumulativo, a Cofins tem lucro real de 7,6%, enquanto o PIS tem lucro real de 1,65%.

Existe uma isenção deste imposto no caso de autoconsumo remoto e local de energia solar superior a 5 MW. Além disso, o PIS/Cofins incide sobre a energia recebida da distribuidora para unidades geradoras compartilhadas e unidades consumidoras múltiplas.

Compensação de créditos por posto horário

Um esquema de incentivo para aqueles que utilizam a compensação de eletricidade pode ser visto como mais do que apenas um saldo positivo de energia gerada.

A energia gerada pela unidade consumidora e entregue à distribuidora local é compensada com o consumo de energia elétrica na mesma unidade, conforme definição da Aneel.

Essencialmente, um consumidor de energia elétrica instala pequenos geradores em sua unidade geradora, como painéis solares fotovoltaicos, e a energia gerada por esse processo é utilizada para minimizar seu consumo de energia por meio de “créditos de energia”.

No entanto, e se a tarifa for maior do que a quantidade de bens e serviços realmente consumidos? Os créditos podem então ser utilizados para reduzir o consumo em outro posto tarifário, um período em horas para aplicação das tarifas de diferentes formas ao longo do dia, ou na conta do mês seguinte. Esses créditos têm prazo de validade de 60 meses (cinco anos).

Além disso, o consumidor tem a opção de transferir esses créditos para outra unidade residencial ou negócio.

Mas, para que isso aconteça, tanto a unidade consumidora que gerou os créditos quanto a que os utilizaria devem estar localizadas na mesma área de concessão e de propriedade da mesma pessoa.

Continue nos acompanhando no blog, pois sempre trazemos um conteúdo novo relacionado ao mundo da energia solar. Já pensou em instalar um sistema fotovoltaico? Tem mais dúvidas sobre o funcionamento, benefícios e payback? Fale com um dos nossos especialistas em energia solar e solicite seu orçamento sem compromisso.

Compartilhar:

Faça uma simulação